Cólicas no bebê... minha experiência como mãe



A Foto não está das melhores, mas retrata bem o momento quando Malu estava com cólicas, afinal esse momento não é nada bonito e em nossas cabeças parece que tem um furacão passando... 

As "famosas" cólicas, começaram a aparecer em Malu, com 5 dias de nascida! Foram noites e mais noites de coração partido e de muitas tentativas para fazer as cólicas diminuírem!! Apesar dela tomar as medicações receitadas pela pediatra,(Colikids, Flagass, Tylenol bebê - não tudo de uma vez é claro...) Maria Luiza não parava de sentir dores no final da tarde! Era desesperador! Que mãe gosta de ficar vendo seu filho sofrer, né?! Nenhuma! 


Nesse período, li muito (sempre li muito e até hoje leio tudo sobre bebês), comecei a pesquisar sobre os alimentos que eu comia que podiam dar gases no bebê e, consequentemente cólicas! Afinal, tudo o que a gente come, passa para o bebê através da amamentação. 

No começo fiz uma restrição radical de TODO tipo de alimento, que falavam que podia dar cólica! Era minha "lista negra" rsrsrs. E daí passei 2 semanas sem comer quase nada! 

Foi a minha forma de saber, se era alguma coisa mesmo que eu comia que desencadeava as cólicas, afinal eu já tinha abolido os alimentos mais comuns que podiam dar cólicas no bebê (chocolate, feijão, refrigerante...)


Mas essa restrição radical, valeu a pena! Aos poucos fui introduzindo 1 alimento (da lista negra) de cada vez na minha alimentação, e foi quando descobri que o bendito do LEITE, era o vilão da história! Além do leite e seus derivados, também não comi durante 5 meses feijão, chocolate, repolho, não tomei café, nem chá preto ou refrigerante... só voltei a comer bolo e bolachas de leite quando Malu completou 5 meses de vida! E fui aos poucos tentando introduzir os outros alimentos! Graças a Deus, depois da dieta, ela nunca mais teve cólicas🙏 


Pra saber se aquele determinado alimento dava ou não cólicas em Malu, eu o comia pela manhã no café ou no almoço e ficava de olho nela durante o resto do dia e da noite. Geralmente, quando ela sentia dor, era em torno de 5 horas da tarde e durava aí no mínimo umas 4 horas... :( Se ela não sentisse dor, então aquele alimento já podia voltar para o meu cardápio do bem! rsrs

TÉCNICA PARA AJUDAR A PASSAR A CÓLICA QUE DEU CERTO:  USAR SLING
Este pano que envolvi Malu na foto! O meu é da Bebê da Mâe (Clique)

Mas gente, essa foi a minha experiência... Não quer dizer que toda mãe vai passar por isso. Tem bebês que não sentem nenhuma cólica e que a mamãe come de tudo! Eu só comecei a restrição alimentar, quando vi que nem os remédios, nem as massagens davam certo e no organismo dela estava tudo bem. 
Mas, se você está passando por essa fase dolorosa e quer tentar fazer a restrição de leite, tudo é válido quando a gente faz pelo bem maior dos nossos bebês!

Quero saber de vocês... Já passaram por essa fase? Estão passando? Espero que, caso estejam passando, que tudo se normalize logo. 


E NÃO SE ESQUEÇAM DE UMA FRASE QUE, SEMPRE TENHO COMIGO EM FASES DIFÍCEIS: TUDO PASSA... LOGO TUDO VAI PASSAR! 


Mantenha a calma, respire fundo e siga em frente. Seu bebê sente tudo o que você sente! Então mesmo com coração pequeno, peça a Deus força e coragem, pra enfrentar esses momentos com calma e tranquilidade (pelo menos enquanto estiver perto de seu bebê, porque, eu mesma, quando estava longe, no banho por exemplo, chorava o que não podia chorar na frente dela rsrsrs...). Logo vai passar!


Pra quem ficou curiosa sobre os alimentos da minha "lista negra", aqui estão eles:
Cebola, Alho, Molhos, Alimentos ou bebidas com corantes, banana, maçã, enlatados, sucos industrializados, LEITE, ovo, feijão, chocolate, repolho, batata doce, brócolis, pera, ervilha, couve flor, nabo, alimentos fritos, queijo, biscoitos de leite, refrigerantes, carne vermelha.

E é isso, qualquer dúvida podem deixar nos comentários tá bom?
Até a proxima!! Beijos

COMPARTILHE:

DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Obrigada!

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou?! Deixa seu comentário!! :*